Atendimento

Presencial e Online

contato@lilianalencar.com

Fale conosco

Portugal

R. Rodrigues Sampaio - Lisboa

Política e violência verbal

Quando estamos em períodos políticos já percebeu muitas vezes uma sensação de desgaste mental? ..

Política e violência verbal

Quando estamos em períodos políticos já percebeu muitas vezes uma sensação de desgaste mental? Pois começamos a notar muitas energias negativas e discussões que não necessariamente acaba por trazer ganhos de conhecimento sobre o que importaria que é Política . Na maioria das vezes os assuntos em roda de amigos não acaba em nada produtivo e entramos em uma violência verbal, pois não se existe um respeito e tranquilidade em falar sobre o tema e trocar assuntos sobre as propostas dos candidatos, não é mesmo?

Devemos falar de política? Sim! Vamos falar de política! Afinal de contas, esse é um ato que se espera de qualquer cidadão que se interessa pelos rumos de seu país.

Ainda que o ditado popular diga “futebol, religião e política não se discute”  seja muito repetida, na verdade, todo e qualquer assunto pode e deve ser discutido na minha opinião.

O que muda muito o rumo do desgaste desses assuntos em uma roda de discussão é a maneira como se discute cada tema, o motivo dessa discussão e também com quem desejamos ter essa discussão.

Durante as últimas semanas, tenho notado nas redes sociais e até mesmo nas sessões com meus clientes, que muita gente vem se sentindo muito mal em relação aos sentimentos que carregam o cenário político atual no Brasil, além de enfrentarem diversas situações de violência verbal (em redes sociais e presencialmente pelas ruas), quando o assunto é esse.


Explicando a Política resumidamente

A política, nada mais é que, uma forma de discutir ideias e propósitos, onde um candidato ou grupos de candidatados, apresenta as suas propostas para o povo daquele Estado, Cidade ou País. Por meio dessas propostas solicita um cargo para nos representar, e então nós, os cidadãos, têm o direito de aceitar ou não.

A política sendo uma ciência de governar, de administrar uma Cidade, um Estado, um País, uma Sociedade, então alguns grupos dentro dessa sociedade, podem aprovar determinadas propostas de determinado candidato, enquanto outro, pode discordar das mesmas.

É nesse campo que surgem as contradições de opiniões e até aí, tudo bem! O problema não está em discordar, mas sim na forma que usamos para expressar a nossa discordância acerca de um ponto de vista diverso do nosso, e é aí que muitas vezes a violência verbal acontece.

O fato é que, é perfeitamente possível que cada um de nós escolha um candidato, de acordo com aquilo que acreditamos e não precisamos atacar os outros usando de nenhum tipo de violência verbal para isso.


Na Prática:

Para entendermos melhor a questão da Política e Violência Verbal, vamos pensar em 2 candidatos, o candidato X e o candidato Y.

Vamos supor que o candidato X oferece comida no prato, é natural que, num país onde as pessoas ainda passam fome, essas pessoas escolham votar nesse candidato, pois esse grupo busca suprir essa necessidade.

O candidato Y, por sua vez, oferece segurança. Em um contexto social de violência, onde muitos sofrem com assaltos recorrentes, é natural também que emoutro grupo as pessoas escolham esse candidato.

É tão difícil assim entender, que, de uma forma básica, cada um desses grupos está visando aquilo pelo qual mais sente necessidade nesse momento?

Levando isso em consideração, é mesmo necessário ofender, usar um vocabulário pejorativo e machucar alguém apenas porque essa pessoa faz parte do grupo que quer votar em um candidato diferente daquele que você escolheu?

Por que atacar e usar de violência verbal nesses momentos?

O que nos faz se considerar melhor que as outras pessoas?

Afinal de contas, se eu ofendo alguém em prol a um candidato, é porque de alguma forma eu me julgo a pessoa mais correta para decidir o voto de uma nação inteira, mesmo tendo tantas necessidades diferentes como urgente.

Entretanto, e se você estivesse no lugar daquela pessoa e as suas necessidades fossem as mesmas que as dela, será que a sua escolha também não seria outra?

Muitas vezes, o que somos incapazes de perceber é que se o outro vota em um candidato diferente do que eu, é porque ele tem um motivo para tal. Existe ali um propósito pessoal por trás desse voto, assim como existe por trás do seu.


Política nas Redes Sociais

Rede Social

Hoje você está muito mais em redes sociais, mas em um passado que nem é tão distante, a grande maioria das pessoas do país só poderiam ter acesso ao que cada candidato propõe através da televisão.

Com isso, foram criados os debates televisionados, para que os candidatos pudessem se confrontar entre si acerca de suas propostas de governo.

Na atualidade, com o advento da internet e das redes sociais, a dinâmica é outra! Hoje as pessoas possuem um acesso à informação muito maior e mais rápido.

Isso leva a imaginar que os blocos discordantes pudessem conviver e debater de forma muito mais harmoniosa, mas o que vemos, na prática, é justamente o contrário nas redes sociais, Política e Violência Verbal.

Nesse período eleitoral, o que se observa são as pessoas demonstrando cada vez mais raiva, ódio, em discussões cada vez mais acaloradas, cheias de ataques e de violência verbal.

Estamos assistindo e vivenciando discussões cada vez mais acaloradas, as trocas de ofensas, a violência verbal e as brigas que vem ocorrendo. Acontecem até mesmo entre pessoas que se conhecem, que eram amigas até alguns dias antes, ou mesmo entre membros da mesma família.

Um prova clara de como anda a Política e Violência Verbal em rede sociais hoje no Brasil está tomando uma proporção absurda é observar a quantidade de fake news espalhada pelas redes e internet no geral.


O que é Fake News na Política?

O que são fake news? todo tipo de informação comunicada como verdadeira, porém o conteúdo é falso.

Alguns exemplos comuns atuais :

  • Textos pela internet onde atacam um candidato específico
  • Áudios circulando no WhatsApp sobre alguém famoso falando de um determinado candidato, favorecendo ou difamando.
  • Vídeos circulando em messenger, WhatsApp e redes sociais em geral atacando um determinado candidato. Vídeos que foram editados e criados para essa intenção

Cuidado, tudo que você receber, não repasse!! leia e pesquise a fonte, ou apenas delete!

O TSE (tribunal superior eleitoral) possui essa preocupação, por compreender o tamanho desse problema e está atuando sobre o tema.

Segue aqui um artigo para melhor se aprofundar e evitar http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2018/Outubro/fake-news-tse-lanca-pagina-para-esclarecer-eleitores-sobre-a-verdade

Te pergunto se você não estiver atento e não conferir as fontes de suas informações , qual a garantia que você está votando em um candidato que fale realmente sobre o que você acredita e necessita?

Então a reflexão que eu proponho é: será que vale a pena levar a discordância tão longe, a ponto de causar a desarmonia entre a minha família, entre as minhas amizades?

Será que gostar do meu candidato e das suas propostas faz que eu tenha motivos para desmerecer e ofender a outra pessoa?

Será que ao invés de brigar, esse momento não seria melhor aproveitado para que eu possa entender que as necessidades daquele meu amigo ou familiar, que discorda de mim, são diferentes das minhas e das que eu possa ter acreditado que eles teriam?

Será que eu conhecia tão bem essa pessoa a ponto de não perceber que o que ele sente que precisa, é diferente do que eu sinto? E agora, que eu sei disso, eu de fato tenho um motivo para odiar essas pessoas?


Violencia Verbal e Emoçōes

A raiva e o ódio são emoções naturais do ser humano, e a questão aqui não é reprimir as emoções de ninguém, mas sim evitar a violência verbal em virtude de posicionamentos políticos discordantes.

O convite é para que você possa perceber que emoções são essas, e compreender melhor como elas vieram até você ou quais são essas que você tanto faz questão de espalhar.

Muita gente está triste e decepcionado com o sentimento maior que ronda o nosso país. Então será que vale mesmo a pena?

Você se recorda de quem você votou a quatro anos atrás? E a oito anos? Hoje esses políticos estão te ajudando realmente a ter um país melhor?

Sabe meus amigos, uma coisa é certa! Se o Brasil hoje não está bom, isso é por uma boa parte culpa minha e sua. Isso mesmo! E sabe por que? Porque não sabemos votar ainda.

Acreditamos que sabemos, mas a verdade está na nossa cara, não sabemos ainda. É só ver as respostas de nossas votações anteriores que foram boas e também nas que não foram,  e na violência verbal sobre o tema.


Por fim…

Se você atacou alguém ou foi atacado, espero que com esse texto você possa refletir e ter a noção sobre Política e Violência Verbal do quão isso pode estar sendo doloroso.

Será que vale a pena devolver da mesma maneira? Qual será nossa responsabilidade individual perante a um movimento tão grande e importante como esse?

Além disso, se eu tenho recebido muita raiva, ódio e rancor das pessoas, isso mostra que eu tenho muitos sentimentos negativos ao meu redor.

Entretanto, é possível fazer uma escolha, e devolver sentimentos diferentes e emoções mais positivas para os outros, sem precisar agir com violência verbal. A escolha é sua agora!

Estamos e estaremos na verdade sempre em busca de algo em comum, um Brasil melhor, mais justo e com usufruto de tanta beleza e riqueza!

Força Brasil!!!

Lilian Alencar
Lilian Alencar é apaixonada pelo saber e criadora do Método Mente-Livre, revigorou seu blog para desafiar-se e poder contribuir com quem gosta de ler. Defensora incansável da proteção à infância e acredita profundamente na leveza das relações, com parcerias transparentes e sem barreiras de rivalidades entre homens e mulheres.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Links Úteis

Localização

Lilian Alencar | Todos os direitos reservados , onde é  expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte sem autorização expressa de 2463000700156 

  | Copyright ©2024 | Feito com muito carinho por nós para chegar até você ♥ 

Esse site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência por aqui. Clique aqui para saber mais.